11.18.2006

TCU e Ministerio Público enquadra Servidores da ANVISA

Servidores da ANVISA são citados pelo Ministerio Público e TCUPor: Antonio Celso da Costa Brandão em: Sáb 18/11/2006 [07:23] (148 leituras)
Ministério Público através do Tribunal de contas da União publicou nesta segunda feira passada (13/11/2006) que servidores da ANVISA devolvam ou justifique os valores de diárias e passagens ocorridas na diretoria de Portos , Aeroportos e fronteiras da ANVISA. Estas viajens segundo apuração do TCU foram feitas irregularmente pelo diretor adjunto Paulo Ricardo Nunes e sua companheira Dirciara Souza Cramer que é gerente desta diretoria e teriam realizado viajens à cidade de origem do casal ou para outras localidades do país, em datas que incluiram final de semana, sem a devida comprovação de interesse de serviço e com ofensa aos princípios constitucionais da legalidade da moralidade e da finalidade pública constituida no artigo 37 da constituição. Alem da citação dos servidores também foram citados, pelo ministério público os diretores que autorizaram as referidas despesas bem como a autorização que o casal (Paulo Ricardo & Dirciara) trabalhassem na mesma diretoria. O ministro relator do processo é Marcos Vinicius Vilaça

3 comentários:

Antonio Celso da Costa Brandão disse...

O Brasil está mudando, as coisas que eram feitas de modo que a sociedade não viesse a saber estão sendo finalmente esclarecidas.
É muito bom que não se esconda os erros em baixo do tapete.
Parabéns ao Ministério Público e ao TCU.

Sonia Orquiza disse...

Cabe a nós, sociedade civil, ficar atenta e cobrar das autoridades o total esclarecimento de todas as denúncias.

Antonio Celso da Costa Brandão disse...

Dra. Sonia
Voce está totalmente certa.
As viagens na Anvisa ocorrem semalmente por conta do erário público.
Este gerentes e dirigentes recebem
auxilio moradia para permanecerem em Brasília, mais não é isto que ocorre.
Quase todas as semanas estas pessoas estão em seus estados de origem.
O atual governo regulamentou está pratica, mas mesmo assim a festa continua.