4.29.2009

Pomada para combater a disfunção erétil

Cientistas desenvolvem pomada para combater a disfunção erétil

Washington - Uma pomada para tratar a impotência sexual de forma localizada foi desenvolvida por cientistas americanos do Albert Einstein College of Medicine, em Nova Iorque. Os pesquisadores desenvolveram partículas capazes de liberar óxido nítrico — substância que ajuda na ereção e relaxa as células musculares do pênis — de forma contínua.

A pomada foi testada com sucesso em animais e os resultados foram apresentados na reunião anual da Associação Urológica Americana. Os cientistas aplicaram o remédio em sete ratos geneticamente modificados para ter disfunção erétil. Cinco deles apresentaram uma ereção visível alcançada, em média, em 65 minutos.
Segundo os cientistas, por ser de uso localizado, a pomada pode usar uma dose mais baixa de óxido nítrico e evitar os efeitos colaterais causados pela absorção sistêmica da substância, como no caso de uma pílula.

Vários comprimidos usados em tratamentos contra disfunções eréteis podem tem efeitos colaterais. O Viagra, conhecido com ‘diamente azul’, por exemplo, pode causar dor de cabeça, vermelhidão no rosto e dor de estômago.

Cerca de 45% dos brasileiros entre 18 a 70 anos já apresentaram pelo meno um episódio de disfunção erétil na vida, segundo estudo do Ministério da Saúde. Ela é caracterizada pela incapacidade de obter e manter uma ereção boa o suficiente para uma atividade sexual satisfatória.

Segundo estatísticas da Organização Mundial de Saúde (OMS) de 2003, há cerca de 1 milhão de novos casos por ano no mundo. Apesar dos altos números, menos de 10% dos homens afetados receberam algum tratamento.

O Dia

Nenhum comentário: