6.07.2010

A TIJUCA (RJ) AGRADECE A UNIDADE PACIFICADORA (UPP) NO BOREL

UPP do Morro do Borel é inaugurada

Rio - A Polícia Militar e o Governo do Estado inauguraram, nesta segunda-feira, a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no Morro do Borel, na Tijuca, Zona Norte do Rio. Esta é a oitava unidade inaugurada em favelas da cidade. O comando será do capitão Bruno Amaral Guimarães, de 29 anos.

A cerimônia de inauguração contou com a presença do governador do Estado, Sérgio Cabral, o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame e do comandante geral da PM, Coronel Mário Sérgio Duarte. De acordo com a polícia, 380 PMs vão trabalhar na UPP, que tem como objetivo livrar aproximadamente 20 mil moradores do tráfico de drogas.

No Borel, Beltrame afirmou que uma nova UPP deverá ser inaugurada, até o fim do mês, na região do maciço da Tijuca. O secretário, no entanto, não quis dizer que comunidade receberá o programa. As comunidades favoritas de Beltrame são os Morros do Andaraí, Salgueiro e Macacos.

A inauguração desta segunda-feira foi apenas simbólica. Os quatro contêineres que servirão de base provisória da UPP ainda não foram instalados no local. Na festa, os moradores tiveram que se contentar com a apresentação dos 380 policiais e do comandante da UPP, capitão Bruno Amaral de Magalhães. A estrutura da mais aguardada unidade só deve ser finalizada nesta sexta-feira.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, a empresa contratada para adaptar e instalar os contêineres teve dificuldade para subir com o material. O local é de difícil acesso e, com as chuvas do mês passado, a estrada por onde os guindastes subiriam ficou intransitável. Ainda segundo a Secretaria de Segurança, durante todo o fim de semana a empresa tentou fazer a instalação, mas não conseguiu devido ao acesso ruim e ao peso do material — cada contêiner tem duas toneladas, aproximadamente. Um equipamento do Bope também foi usado para tentar levar o material.

Após ocupação, índices de criminalidade caem

Depois da ocupação do Morro do Borel, os índices de homicídio e latrocínio (roubo seguido de morte) foram praticamente zerados na Grande Tijuca. Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) mostram que houve apenas um latrocínio em abril. Em março, não houve registro. “Esses índices serão mantidos. Não é promessa, é garantia”, afirmou, no fim do mês, o comandante da nova UPP, capitão Bruno Amaral.

O efetivo do posto no Borel será maior do que das outras sete unidades. O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, anunciou que 1.700 homens ocuparão comunidades da Grande Tijuca, formando um cinturão de policiamento. Somados aos 725 policiais do quadro do 6º BPM (Tijuca), a região terá efetivo total de 2.400 PMs.

Os soldados da UPP inaugurada nesta segunda-feira vão se revezar no patrulhamento a pé e motorizado das comunidades do Borel, Catrambi, Chácará do Céu, Casa Branca, Formiga e Morro do Cruz. A secretaria ainda estuda fazer outra UPP ou um posto avançado de policiamento no Morro da Formiga.

Outras sete comunidades já têm UPPs: na Zona Oeste o programa está instalado no Jardim Batam (Realengo) e Cidade de Deus (Jacarepaguá); a Zona Sul conta com Santa Marta (Bortafogo), Tabajarar e Cabritos

Além do Borel, outras sete comunidades já têm UPPs instaladas: Jardim Batam, em Realengo, e Cidade de Deus, em Jacarepaguá, na Zona Oeste, Santa Marta, em Botafogo, morros dos Tabajaras e dos Cabritos (Copacabana), Babilônia e Chapéu Mangueira (Leme) e Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, entre Copacabana e Ipanema.

Cabral faz propaganda de governo para policiais

Discursando para um público formado basicamente por policiais e professores, o governador Sérgio Cabral aproveitou a instalação da UPP no morro do Borel para anunciar, nesta segunda-feira, aumento de 10% aos funcionários da área de Segurança Pública. Ele também lembrou reajustes anteriores de sua gestão, como um de 5% concedido no ano passado, citando-os como trunfo sobre seus antecessores.

Acompanhado pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani (PMDB) - pré-candidato ao Senado -, Cabral também exaltou a gratificação de R$ 435, pelo programa Nova Escola, aprovada no ano passado.

Pré-candidato ao governo do Estado, Cabral ainda alfinetou seus antecessores por atrasos em salários do funcionalismo. "Chegou ano em que o servidor recebeu no vigésimo dia do mês seguinte. Agora, vocês, que estão entrando na PM, não vão precisar passar por isso; não vão ter o temor de não receber o 13º", disse para os 380 policiais que trabalharão na UPP, durante a cerimônia, no Ciep Antoine Magarinos Torres Filho.

O DIA

Um comentário:

MARA disse...

estou postando este comentario para reclamar da entrega de remedio todo mes para receber meu remedio tenho que faltar 2 dias ao trabalho,isso nao pode continuar,sou paciente da dra:regina anbrunhosa e estou dando preferencia a vcs,hoje faltei serviço e o remedio não chegou,claro que vou faltar amanhã tambem,boas praticas tijuca,falei com as meninas 10e 30 da manha e me falaram que ia chegar e ate agora nada,todo mes é isso