11.20.2010

Aconteceu na Drogaria

Esclarecendo dúvidas: Dramin como estimulante sexual

Não! Você não é o primeiro a se perguntar sobre dramin como estimulante sexual. Sim! Existem mais pessoas com problemas de ereção sem ser você! Sim! O seu marido não é o único a falhar na hora H! Sim! Provavelmente ele tem uma amante! (Bom se bem que eu parto do seguinte princípio psicológico: quando uma pessoa tem um amante fica mais amorosa, mais intensa e mais mais mais.. tudo para tirar aquele peso da consciência, agora se ele vem brochando… é porque a coisa está pior do que eu esperava NEM PESO NA CONSCIÊNCIA ELE TEM MAIS!)
Poréemmmmmmmmm falhar na hora da ereção pode acontecer com qualquer um né?
Dramin, seu principal uso é para combater o famoso enjoo nas viagens, e também dá um sono danado, o efeito do Dramin pode durar de 3 a 6 horas, porém se você tomar o vidrinho inteiro, VAI DORMIR E FICAR SEM FAZER XIXI UM BOMMMMMMMM TEMPO.
Após muitos dias de pesquisa, eu não consegui entender porque tanta gente me pergunta se o Dramin pode ser usado como estimulante sexual, porque não tem NADA na fórmula dele que aponta para o efeito de ereção.
Até pode ser que ele haja como tal pois ele aumenta a pressão dos vasos sanguíneos, o que pode FAVORECER, entendam bem essa palavra FAVORECER a ereção.. Porém meus caros brochas de plantão (não me falem que é só curiosidade, alguém que quer tomar coisa pro piupiu levantar é porque tem problemas OU vai pra uma noitada com putas fubengas) eu sugiro a seguinte proposta com vocês: VOCÊS TOMEM DRAMIN E OBSERVEM O EFEITO DO SEU PÊNIS, e me contem subiu ou não subiu?
Realmente porque todo dia alguém me pergunta isso e eu não encontro respostas.
Caso alguém concorde em fazer essa pesquisa, pode me contar via e-mail ou comentário que eu não vou divulgar pra ninguém, pode até ser anonimamente.  Não, não é pra ter vergonha se você está com problemas de ereção, um tratamento adequado e farmácos que já estão bastante tempo no mercado com certeza vão ajudar, o viagra hoje em dia está tão barato quanto um Dramin B6.
Aliás, qual a diferença do Dramin B6 pro Dramin normal?
Aparentemente creio que o Dramin normal vai sair do mercado, só ficará o Dramin B6 e não sei porque diabos tem gente que não gosta do Dramin B6, o principio ativo é o mesmo, porém o Dramin normal não deve ser usado em grávidas porque ele corta a produção de leite, já o Dramin B6 contém uma vitamina (Cloridrato de piridoxina) que não atua reduzindo a produção de leite.
Bom, quem tomar dramin com o intuito de ereção e der efeito, ME CONTEM HEIM, tô hiper curiosa.

Surto de Conjutivite

Conjuntivite viral tem sido a responsável pelo aumento de 30% no número de atendimentos a pessoas que procuram os hospitais públicos e consultórios de São Paulo. Os cuidados para prevenir a conjuntivite devem ser tomados não somente no verão, mas também no ano todo, já que a doença apresenta incidência e transmissão durante os doze meses.

Desde a década de 1980, os surtos de conjuntivite passaram a ser objeto de vigilância epidemiológica. Em 2003 foi implantado um sistema de monitoramento da doença para investigar e propor medidas de controle. Com a análise desses dados foi possível concluir que a conjuntivite tem uma alta incidência mesmo fora do verão, período em que era considerado o maior número de casos.
Ocasionada por uma inflamação da conjuntiva (a camada mais externa do olho), a conjuntivite é uma doença infecciosa transmitida por vírus, fungos ou bactérias e pode ser contagiosa. A conjuntivite viral é transmitida pelo contato e não pelo ar. Estar em ambientes fechados, usar objetos e manter contato com pessoas contaminadas são formas de se contrair a doença.
A secretaria municipal de Saúde alerta que a forma viral da conjuntivite pode prejudicar a visão. Uma membrana pode se formar no olho e causar manchas na córnea, deixando a visão do paciente embaçada.
Tipos de conjuntivite
Alergias – As conjuntivites mais comuns são as alérgicas, não contagiosas, que normalmente atingem entre 12% e 13% da população. O agente causador pode estar em cosméticos, no depósito de proteínas na lente de contato e nos medicamentos, na poeira e no pólen. Esse tipo de conjuntivite geralmente afeta os dois olhos simultaneamente e provoca coceira, lacrimejamento, vermelhidão e pálpebras inchadas.
Vírus e bactérias – Diferentemente das conjuntivites alérgicas, as virais e bacterianas são contagiosas e variam de acordo com o agente causador. Enquanto na conjuntivite bacteriana há inchaço palpebral, febre, secreção amarela e abundante; na viral ocorre vermelhidão, lacrimejamento, secreção branca mais espessa e também inchaço das pálpebras.
Fungos – Esse tipo é mais raro e acontece com pessoas que tiveram acidentes nos olhos com madeira, uma vez que esse material tem grande quantidade de fungos. Pode acontecer também com pessoas que utilizam lentes de contato, pois o fungo pode se instalar nesse local.
Tratamento

O tratamento para a conjuntivite varia conforme o tipo e o agente causador. No caso das conjuntivites alérgicas, receita-se colírios antialérgicos e lubrificantes. Já quando se trata de conjuntivites virais ou bacterianas, o primeiro e mais importante passo é fazer o diagnóstico etiológico (identificar o agente causador). Em seguida, no caso de agentes virais, é indicado o uso de colírios lubrificantes, compressas geladas e anti-inflamatórios. No entanto, quando o agente é uma bactéria, o tratamento é feito à base de antibióticos.
Automedicação
Somente o médico oftalmologista pode fazer o diagnóstico correto do tipo de conjuntivite de cada paciente antes de prescrever o tratamento adequado. É fundamental evitar qualquer tipo de automedicação, já que a prática pode mascarar ou agravar doenças.
Dicas para evitar a conjuntivite:

- Lave as mãos e o rosto com frequência, com água e sabão;
- Evite coçar os olhos;
- Lençóis, travesseiros e toalhas devem ser de uso individual;
- Evite o uso de objetos (maquiagem, copo, toalha, travesseiro e etc.) de quem está com conjuntivite.


Fonte: CRF-SP

Farmácia Popular

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, lançou em 3 de fevereiro o “Saúde Não Tem Preço”, programa que prevê a distribuição gratuita de medicamentos para o tratamento da hipertensão e do diabetes nas farmácias conveniadas ao “Aqui Tem Farmácia Popular”.
De acordo com o Ministério da Saúde, os 15 mil estabelecimentos vinculados ao programa terão até 14 de fevereiro para oferecer gratuitamente os medicamentos.
A escolha da hipertensão e do diabetes foi justificada pelos altos índices da doença. Hoje, cerca de 33 milhões de brasileiros são hipertensos e 30% da população adulta que têm essas patologias desconhecem seu estado de saúde.
Mais exigências
O governo também apresentou medidas para ampliar a fiscalização e o controle do programa. Uma delas será a retenção de uma cópia do receituário, além de manter a exigência da apresentação de documento com foto e CPF.
A saída encontrada pelo ministério para coibir a fraude das vendas feitas com CPF de pessoas falecidas foi interligar o sistema de dados do programa com o Sistema informatizado de Óbito da Previdência Social (Sisobi).
Os estabelecimentos em que forem constatadas irregularidades serão descredenciados do programa. Segundo o Ministério, em 2010, cerca de 240 farmácias deixaram o programa por fraudes.
Pra quem não sabe o programa “Farmácia Popular” já existe em algumas drogarias de rede do Brasil, porém os medicamentos não são gratuitos e sim possuem um preço simbólico, um exemplo é uma hidroclorotiazida que ao invés de 2 reais você paga o exorbitante valor de 0,25 centavos.
Dentre os fraudes citados acima pode-se considerar: venda do medicamento sem a receita, venda do medicamento sem o cpf ou com o cpf de terceiros, a não cópia da receita que é enviada diretamente ao ministério da saúde.
No ano de 2010 houve farmacêuticos que sofreram penalidades por não cumprirem as exigências da farmácia popular corretamente.
Agora as perguntas de sempre:
O programa vai funcionar? (depende do estabelecimento e das exigências do governo)
Quais os medicamentos que serão inclusos? (ao meu ver só medicamentos ultrapassados como captopril, enalapril, clorana, glimepirida), deixando de lado os medicamentos com moléculas inovadoras que custam acima de 100 reais, porém auxiliam e aceleram o tratamento.
Vão haver fraudes?  (não precisa nem responder né, o fraude já começa pelo assistente da dona Dilma que vai comprar o atenolol dela e leva o cpf da mesma (comprando em nome de terceiros))
Agora só nos resta torcer e aguardar futuras novidades.

Intercambialidade, atenção farmacêutico e consumidor

O receituário traz o nome do medicamento prescrito com a Denominação Comum Brasileira (DCB) ou a Denominação Comum Internacional (DCI), mas na hora de levar o produto o consumidor recebe a proposta de trocar por um medicamento similar, ao invés de adquirir o medicamento de referência ou o genérico conforme prevê a legislação.
A troca de medicamentos entre as marcas de referência, genéricos e similares ainda gera grandes dúvidas para a população e para os farmacêuticos. Todos os dias, o Departamento de Orientação Farmacêutica (DOF) do CRF-SP recebe um grande número de questionamentos quanto às regras para dispensação desses medicamentos e, por esse motivo, emitiu um esclarecimento técnico com trechos das definições e orientações, segundo a legislação vigente, sobre a forma correta de praticar a intercambialidade. Confira abaixo:
Lei nº. 9.787, de 10/2/1999
Medicamento de referência: medicamento inovador registrado no órgão federal responsável pela vigilância sanitária e comercializado no País, cuja eficácia, segurança e qualidade foram comprovadas cientificamente junto ao órgão federal competente, por ocasião do registro.
Medicamento genérico: medicamento similar a um produto de referência ou inovador, que se pretende ser com este intercambiável, geralmente produzido após a expiração ou renúncia da proteção patentária ou de outros direitos de exclusividade, comprovada a sua eficácia, segurança e qualidade, e designado pela DCB ou, na sua ausência, pela DCI.
Medicamento similar: aquele que contém o mesmo ou os mesmos princípios ativos apresenta a mesma concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e indicação terapêutica, e que é equivalente ao medicamento registrado no órgão federal responsável pela vigilância sanitária, podendo diferir somente em características relativas ao tamanho e forma do produto, prazo de validade, embalagem, rotulagem, excipientes e veículos, devendo sempre ser identificado por nome comercial ou marca.
A dispensação de medicamentos em farmácias e drogarias deve seguir o que determina a Resolução RDC nº 16/07 conforme abaixo:
2. Dispensação
2.1. Será permitida ao profissional farmacêutico a substituição do medicamento prescrito pelo medicamento genérico correspondente, salvo restrições expressas pelo profissional prescritor; (…) 2.3. Nos casos de prescrição com a Denominação Comum Brasileira (DCB) ou a Denominação Comum Internacional (DCI), somente será permitida a dispensação do medicamento de referência ou de genérico correspondentes;
A Resolução RDC 53/07 item 2.1 determina que para o Serviço Público a dispensação observará a disponibilidade de produtos no serviço farmacêutico das unidades de saúde, não sendo necessário seguir as determinações quanto à intercambialidade. Dessa forma é possível que um medicamento similar seja dispensado em substituição ao medicamento genérico caso este não esteja disponível na unidade de saúde.
RESOLUÇÃO – RDC nº 53, DE 30 DE AGOSTO DE 2007
Art. 1º Altera os itens 1.2. e 2.1., ambos do item VI, do Anexo, da Resolução RDC nº 17, de 2 de março de 2007, que passam a vigorar com a seguinte redação:
“1.2. As aquisições de medicamentos, sob qualquer modalidade de compra, assim como as prescrições médicas e odontológicas de medicamentos, no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS, adotarão obrigatoriamente a Denominação Comum Brasileira (DCB) ou, na sua falta, a Denominação Comum Internacional (DCI).”
“2.1. A dispensação de medicamentos no âmbito do SUS será feita mediante a apresentação de receituário emitido em conformidade com o disposto na Lei n.º 9.787, de 1999*, e observará a disponibilidade de produtos no serviço farmacêutico das unidades de saúde.”
A RDC 53/07 revogou de maneira tácita os itens (1.2 e 2.1 do item VI, do Anexo da Resolução RDC nº 17, de 2 de março de 2007) publicados na Resolução RDC nº 51 de 15 de agosto de 2007 (que previam a possibilidade de dispensação de medicamentos similares em caso de prescrição pela DCB ou DCI), conforme esclarecimentos da Assessoria Técnica da Anvisa ao CRF-SP na época da publicação dessas resoluções.
Assim, as farmácias e drogarias privadas devem seguir o disposto no item 2.3 da Resolução RDC nº 16/07 (abaixo), não sendo permitida a dispensação do medicamento similar em casos de prescrição com a DCB ou DCI.
2.3. Nos casos de prescrição com a Denominação Comum Brasileira (DCB) ou a Denominação Comum Internacional (DCI), somente será permitida a dispensação do medicamento de referência ou de genérico correspondentes;
Veja abaixo uma figura simplificada de como podem ser realizadas as intercambialidades.

fonte: CRF-SP

Aparelhos de pressão

Existem vários tipos de aparelho de pressão: os de pulso, os de braço com bombinha, os de braço automático e aqueles antigos que os médicos geralmente usam que algumas pessoas cismam em dizer que é o que dá a correta pressão arterial.
Porém caros amigos, isso é lenda.
Todos aparelhos tem a aferição igual, porém para tirar dúvidas esses a pilha é bom realizar 3 vezes a aferição e tirar uma média delas.
Por exemplo:  Sua pressão deu 12/8 na primeira, 11/7 na segunda e 12/9 na terceira.  Você tá bem, sua pressão está ótima, mas pra saber exatamente quanto deu realizamos um simples cálculo de média
somamos primeiro todos os primeiros 12 + 11 + 12 = 35 dividido por 3 = 11,66 arredondando temos 11,7.
somamos então os segundos 8 + 7 + 9 = 24 dividido por 3 = 8
Então temos o resultado da pressão arterial: 11.7/8 ESTÁ ÓTIMA!
Todo velhinho é teimoso, nós sabemos disso, eles sabem disso, e tem horas que você não aguenta, fica até chato. Um dia, foi uma senhorinha querendo trocar o aparelho de aferição dela que era pulso, dizendo que estava quebrado pois não media e dava um sinal de erro na tela.
Fui testar lógico (dica: nunca troquem qualquer coisa antes de testa-la, olha-la, verifica-la) e disse para a senhorinha
- Senhora, posso testar em mim?
Claro que ela concordou, geralmente eles concordam porque te acham tipo assim fodão.
ENFIM! Testei e o aparelho funcionou perfeitamente, ou seja o problema não era o aparelho e sim a pessoa que estava usando.
Perguntei: Qual a posição que a senhora usa o aparelho?
Ela mostrou, ela usava o aparelho com o braço esticado para baixo certo? Entenderam?
Lógico que assim iria apontar um sinal de erro, pois a pressão da arteria pro sangue subir vai ser maior e pro sangue descer vai ser menor.
Expliquei pra teimosinha. E ela começou aquele dilema de blablablas dizendo que o médico havia dito para ser daquele jeito e blablablablablabla.
Mostrei pra ela que a posição correta é o braço dobrado na altura do coração. Mas senhora não entendia e eu sou uma pessoa com uma paciencia digamos assim que ponderada.
Então logo eu disse:  Não vou trocar seu aparelho porque ele não apresenta problema nenhum, o problema é a senhora que não manusear e está teimando comigo que estou tentando explicar o jeito correto de usar.
Ela falou: Mas eu vou continuar usando do meu jeito.
E eu completei: Pois bem, use do jeito que a senhora quiser, mas seu aparelho está em perfeito estado de funcionamento.
Ela se tirou e nunca mais voltou, será que morreu?
Então recaptulando, qual a posição correta do braço para aferir a pressão arterial?
RESP: NA ALTURA DO CORAÇÃO
Se eu colocar o aparelho no meu braço esquerdo não vai funcionar?
RESP: ISSO É MITO, SUA PRESSÃO SERÁ AFERIDA EM QUALQUER UM DOS DOIS BRAÇOS.
Maneire no sal e cuide-se.

Competição de quem beija mais em uma noite

Essa vai pra você menina que gosta de ir em micareta beijar 30 homens por noite, é, você mesma a piriguete da zona leste que gosta de baile funk e de esfregar a bundinha em calças alheias… é, depois desse post todas aquelas bocas imundas beijadas em uma noite só, toda aquela troca de saliva que você fez questão de compartilhar com suas inúmeras amigas, estarão acabadas! Suas noites só servirão para dormir ou ficar no MSN, porque beijar centenas de bocas após de ler esse post, só se você for é sem noção nenhuma ou gostar de… BOM VAMOS AOS FATOS!
3 amigas saem para ir em uma balada, como todo final de semana, elas fazem um esquenta na porta (traduzindo: bebem até ficarem um pouco bebadas), fumam um cigarro o qual elas mal sabem tragar, e adentram no recinto para piriguetear, isso mesmo, essas 3 amigas entram na balada apenas em caça aos homens, dançar? Dançar só se for no intuito de atrair homens.
E então começa a caçada 1 boca, 2 bocas, 5 bocas, 10 bocas, 18 bocas, 25 bocas 30 bocas!
Bingo! A amiga número 2 conseguiu bater o record da noite e beijar 30 meninos em uma noite só.
Elas vão pra casa, felizes e se gabando!
No dia seguinte começam os sintomas: TOSSE…
Após 3 dias:  A febre e a vermelhidão nos lábios estão em evidência.
Após 7 dias: Ela não consegue comer de tanta dor que sente dentro da boca, sua garganta está inteira inflamada, seus lábios estão inchados, a febre não passa… Ela resolve então ir ao pronto-socorro.
O médico começa a investigar.
E descobre uma bactéria raríssima, que só aparece em casos de PUTREFAÇÃO CADAVÉRICA.
A menina resolve contar que beijou 30 bocas em uma noite só.
O médico leva o caso a polícia.
A polícia passa a investigar a tal balada.
A polícia descobre.
SÓ LEIAM AS FRASES ABAIXO SE TIVER ESTÔMAGO!
Um dos barman da balada se aproveitava da sua profissão para beijar alguma das meninas que estavam dentro da balada, o problema é que o mesmo barman trabalhava no IML durante o dia, e esse mesmo barman costumava manter relações sexuais com os cadáveres e ele mesmo diz que além de necrofilia gostava de beijar a boca desses cadáveres pois sentia um prazer impressionante. A noite, sem escovar os dentes e nem realizar nenhum tipo de higiene o barman ia para essa balada e beijava mulheres VIVAS, e então transmitia essa bactéria que estava no cadaver para a mesma.
RESULTADO: A menina foi obrigada a retirar as amigdalas pois estavam inflamadas de um tamanho que nenhum antibiotico resolvia, teve que fazer uma raspagem na gengiva e tomar antiinflamatorios e antibioticos intra-venosos durante 30 dias.
Fora que depois que ela descobriu que beijou indiretamente um cadáver quase tentou o suicídio.
Então cuidado, a boca que você beija hoje, pode ter beijado um morto ontem.

O tabu dos estimulantes sexuais

Viagra, Cialis, Levitra, Helleva, Vivanza, são tantos os estimulantes sexuais a venda livremente no mercado, que muitas vezes acabamos nos perguntando, será que funciona? Funciona igualmente? Geralmente os homens optam por esses medicamentos orais como primeira fuga de escape para tratamento de impotência.
Alguns homens tem muita vergonha de comprar, e quase sempre vão até os balconistas de sexo masculino para fazer seu pedido. Homens, senhores, não tenham vergonha de nós mulheres, isso é uma tremenda bobeira, nós não acharemos que os senhores são brochas (ou as vezes acharemos!), mas tentem não se importar com isso!
O funcionamento desses medicamentos são bem simples, eles aumentam os níveis de óxido nítrico que faz com que os vasos sanguíneos do pênis se expandam gerando assim um aumento no acúmulo de sangue no local. Porém se você acha, que vai tomar um estimulante e vai ficar com o pênis duro o tempo todo, VOCÊ ESTÁ ENGANADO! Deve-se ter o estímulo sexual, então se você quer comer aquela feiosa só porque tá com falta de sexo e quer tomar um desses pra ajudar a encarar o pesadelo.. CUIDADO, você pode estar entrando em uma fria!
Os estimulantes sexuais começam a produzir seu efeito após 30 minutos de ingestão, então eu aconselho você a tomá-lo no finalzinho do jantar do seu encontro! O Viagra tem um tempo de duração de aproximadamente 4 horas, o Levitra de 5 horas e o Cialis é o senhor da produção da ereção (por isso vende mais), há relatos que seus efeitos possam durar até 30 horas!!!!!! Então cuidado se você é professor de natação e terá que usar aquela sunguinha no dia seguinte de tomar o seu Cialis!
Cuidado pra não abusar na dose, pois esses medicamentos como dilatam os vasos, aumentam os batimentos cardíacos.. E você não quer ter um infarto na hora H né?
A vantagem do Levitra é que ele é bem mais barato e você pode comprar apenas 1 comprimido.
Agora lançaram o Viagra também nessa versão de 1 comprimido e mais, já existe genérico do Viagra!!! Você não vai morrer brocha!
Resumindo..
MEDICAMENTO Viagra Cialis Levitra Vivanza Helleva
LABORATORIO Pfizer Lilly Bayer Medley Cristália
PRINCIPIO ATIVO Sildenafil Tadalafil Vardenafil Vardenafil Lodenafil
DURAÇÃO DA AÇÃO de 4 a 6 horas até 36 horas de 4 a 8 horas de 4 a 8 horas de 4 a 6 horas






Caso você depois de tomar esses medicamentos sinta dor de cabeça, modificação na visão, stress, sono incontrolável, é absolutamente normal, pois há uma série de efeitos adversos.
Espero que tenha ajudado, aproveitem e bom sexo!

A magia da propaganda

Certos medicamentos geram uma dúvida geral, acho que devido aos comerciais de televisão e propagandas inúteis que deveriam ser banidas da tv, porque nós farmacêuticos e balconistas não temos obrigação de saber.
- É aquele remédio que tem aquela músiquinha… aii aquele que tá com a propaganda na tv.
ou então..
- É aquele da caixa azul
Não sei que cor é o comprimido e existem milhares de caixas azuis… principalmente se for um genérico da EMS… Pessoal ao irem na farmácia a coisa mais sensata a se fazer é anotar o nome do medicamento que você viu na propaganda ou então levar a caixa. Não tenham vergonha de levar a caixa, isso evita um erro enorme! Pois ninguém tem bola de cristal na drogaria.
O pior é que pega…
“Tira a dor, desentope e revigora, Coristina D”
“É gripe? Benegripe! Pra que você vai levar tudo isso? Leva só Benegripe!”
“Tomou Doril, a dor… Sumiu”
“Tome epocler epocler é muito bom” (ainda com o Leonardo cantando ao fundo..)
Agora senhores e senhoritas, anotem nos seus caderninhos mais uma dica do farmacêutico:
Xaropes para tosse com catarro: Ambroxol, Acetilcisteína, Carbocisteína, Bromexina.
Xaropes para tosse seca não alérgica: Clobutinol, Vibral.
Xaropes para tosse seca e alérgica: Clobutinol + Doxilamina, Polaramine (dexclorfeniramina), Clarintin (Loratadina), Allegra, Predsim ou Prelone (prednisolona), entre outros.
Quando forem comprar remédios para gripe, escolham algum que vocês já conhecem ou usam, porque a maioria tem os mesmos princípios ativos e geralmente o efeito é o mesmo, agora uma dúvida cruel que estou cansada de responder:
Qual a diferença do Naldecon Dia e do Naldecon Noite?
O naldecon noite possui um antialérgico que dá sonolência, por isso ele é indicado para a noite, mas não quer dizer que você não pode tomá-lo durante o dia.
Posso tomar Dorflex pra gripe?
Certo dia, entrou um senhorzinho na Drogaria, e como agora os medicamentos ficam dentro do balcão ele pediu pra uma menina que nem balconista é, coitada.
- Me vê um Dorflex, é que eu tô com uma gripe!
A menina começou a rir sem parar e ainda falou bem alto pra mim, Dorflex pra gripe, pode isso? E o senhor ficou bravo e então pra ele não xingar a coitada eu disse “Ah se pro senhor funciona, continue tomando!”
Vamos aos fatos, cada comprimido de Dorflex contém: citrato deorfenadrina 35 mg; dipirona 300 mg; cafeína 50 mg.
Deorfenadrina trata-se de um relaxante muscular, não serve pra gripe, porém como a gripe te deixa esgotado quando você toma o Dorflex, sente um certo alívio…
Dipirina tem ação analgésica, quando se está com gripe se tem muitas dores no corpo, a dipirona faz passar todas essas.. ainda mais quando é somado com cafeína, que prolonga a ação analgésica.
O dorflex não é específico pra gripe, pois não possui antialérgico e nem anti-gripais envolvidos em sua fórmula, mas é o que eu sempre digo, se faz bem, USE-O, e não cante músicas de propaganda pra mim.

10 coisas que eu mais odeio ouvir na Drogaria

1- Quem é o farmacêutico?
2- Mas genérico é igual mesmo?
3- Não tomo genérico porque não funciona.
4- Como assim você não sabe o remédio que eu tomo? Você não é farmacêutico?
5- Vou comprar lá na drogaria X é bem mais barato.
6- Nossa mas não tem? Como assim? Não tem nada aqui!
7- Estou com pressa.
8- Mas o médico disse que é assim, então é assim.
9- O balconista entende mais que você.
10- Tem desconto pra aposentado?

Velha mal educada

Eu sei que chamar as pessoas de velho é falta de educação, chamar as pessoas de velha filha da puta é mais ainda, mas eu não sou de ferro, apesar de meu semblante sempre mostrar que sou a paz em pessoa, tem uma hora que eu não aguento, eu transbordo de ódio, de raiva, e fico com uma vontade de matar.
Matar o que já está quase morto, matar a velha!
Antes de vocês me julgarem como a crápula matadora de velhinhos, eu vou contar pra vocês o que essa velha fez, porque além de velha é folgada e mal amada.
Era um sábado, como todos os sábados de sol, os loucos resolvem sair de casa. E essa velha louca resolveu vir conversar comigo, primeiro perguntou quanto custava um medicamento, e antes de eu falar se adiantou:
- Mas você vai me dar desconto né? Porque senão eu vou lá na XXX (drogaria que vende remédio mais barato que banana, pense e descobrirá)
Falei que faria pra ela por 50 reais, 0 remédio custava em média uns 60.
E então ela falou
- Anota num papel aí, mas faz letra bonita tá. A senhora é farmacêutica?
- Sim eu sou farmacêutica.
- Ah então a senhora vê pra mim quanto custa esse outro remédio aqui.
Apontou pra receita. Agora pensem comigo: letra de médico já é feia, uma velha com o dedão em cima da receita piora minha qualidade pra enxergar a receita, e ela ainda apontando nem dava pra ver direito.
Aí ela disse:
- Custa uns 11 reais.
Logo eu, deduzi que seria Dramim, pela escrita e pelo preço, era dramim.
Peguei e falei: É dramim, isso mesmo 11 reais.
Aí a velha:
- E a senhora pode me falar pra que serve esse remédio?
- Dramim é pra enjoo.
- O que?????? Enjoo????????? Como assim?
- Se for dramim mesmo que está escrito aí, é pra enjoo.
- Então a senhora leia direito.  ( aí sim a velha resolveu dar a receita na minha mão e eu vi.. que não era dramim, era Dolamin)
Logo eu falei pra ela:
- Não, é Dolamin, não Dramim.
A velha mal educada começou a se revelar:
- A senhora é farmacêutica mesmo? Então a senhora deveria voltar pra escola, porque a senhora não aprendeu a ler lá?
O sangue foi subindo…
- Sim eu estudei e muito mais que a senhora, mas na faculdade não aprendemos a ler receitas e se a senhora sabia o que era porque não me falou o nome? Ficou com esse dedo na frente da receita sem permitir que eu lesse direito.
- A senhora ia me vender o remédio errado então?
- Não, eu ia ler direito essa porcaria da sua receita, a senhora é muito mal educada.
- A senhora podia me matar vendendo o medicamento errado.
Ignorei, meu sangue já tava vermelho bordô de raiva, chamei o próximo, a velha ficou falando que nem uma matraca, não aguentei, comecei a rir. Rir incansavelmente e falei pra ela:
- A senhora se retire agora, imediatamente agora, ou eu serei mal educada e chamarei o segurança.
A velha saiu e ficou na rua reclamando e reclamando e reclamando falando que eu não posso ser farmacêutica, por isso eu digo, sábado de sol loucos saem pra rua e o pior, vão pra drogaria… Por favor se você for louco, quando fizer sol, fique na sua casa.

Sexo duas vezes por semana 

Tem coisas que eu não consigo guardar só pra mim, principalmente assuntos relacionados a senhores de idade transando! Não consigo imaginar a cena e imaginar novamente e falar pra mim mesma “Será que funciona?”. 

Mas se eles compram toda a semana, funciona! Ou será que eles tentam a tanto tempo?

Um homem que eu acho que é gay (não sei, não me levem a mal), toda semana vai a drogaria comprar Cialis 2cp, preço 58 reais. 58 reais por semana dá em torno de 232 reais mensais, se ele é obrigado a pagar uma ou um profissional do sexo, digamos que ele gaste em torno de 832 reais mensais para sexo, isso que eu não estou contanto os lubrificantes e preservativos!
Enfim, esse senhor chegou e pediu o tal Cialis 2cp, eu expliquei pra ele que o Viagra (famoso) tinha abaixado o preço, 1 comprimido 15 reais, 2 30 e 4 60. É um preço razoavelmente mais baixo, visto que provavelmente ele utiliza um profissional do sexo. Aí ele veio me explicar
- O cialis você precisa de um estimulo para o pênis ficar ereto, o viagra não, o pênis fica ereto de uma vez só, não abaixa de jeito nenhum, então eu não gosto, eu gosto quando se tem um estimulo. (Eu não perguntei nada, eu só ofereci o viagra, acho que até fiquei um pouco vermelha nessa hora, mas eu estava muito curiosa).
Bom aí eu disse: Ahhhhhhhhhh.. Entendi. (Porra, o que mais eu ia dizer?!)
E ele continuou,
- Como eu só faço sexo duas vezes por semana, o preço do cialis é ótimo pra mim. Então o custo-beneficio fica aparentemente melhor. (Ótimo, poupe-me dos detalhes sórdidos)
Vendi antes que ele falasse também a posição sexual preferida dele.
Alguém aí sabe pra que se serve Caverject?  Não? Eu também não sabia, até hoje! Antes de explicar, cometi maior gafe, olha só:
CHegou um senhor com uma receita escrito Caverject, e assim:
Caverject – aplicar uma ampola no local.
Olhei no computador porque nunca tinha visto aquele nome e vi que era um medicamento de geladeira. Fui lá e perguntei pro balconista:
- Fulano a gente aplica caverject?
Ele olhou pra minha cara rindo de mim e disse: Claro que não!
Eu fiquei sem entender O.o What fuck is this?
Falei o preço pro senhor e ele disse, pra quantas vezes dá pra utilizar isso? Eu olhei na caixa e vi que realmente continha apenas uma dose, e disse pra ele que apenas uma dose, ele agradeceu mas não levou porque custa em torno de 70 reais. (pra uma dose…)
Agora vocês vão entender:
Depois que ele saiu o balconista me chamou de canto e me explicou para que servia o tal Caverject. É assim:
Antes da relação sexual o homem aplica dentro do pênis DENTRO DO PÊNIS!!!!!!!!! A quantidade que vem na ampola, o pênis instantaneamente ficará ereto e ele tem que realizar o trabalho (transar) na mesma hora, antes que passe o efeito da injeção, QUE SITUAÇÃO!!!!
E que vergonhaaaaaaaaaa! Perguntei pro balconista se aplicavamos aquilo. HAHAHA, ele disse pra mim “Eu não aplico, mas se você quiser aplicar.”
Já sabem né? Se alguém falar pra você que está usando CAVERJECT é porque a pessoa está em péssimas condições. CUIDADO!
Efeito placebo: Algo sem principios ativos, ou seja medicamento, que exerça alguma função terapêutica, diga-se de passagem através do psicológico. Muitas vezes funciona, é o mesmo principio da cura pela fé, porém alguns indivíduos tendem a crer que necessitam ingerir alguma coisa para promover o efeito terapêutico desejado, o famoso placebo.
Eis que entra um senhor, idoso, bem idoso, com aquele óculos fundo de garrafa estilo cientista, com uma lente quebrada, e pede um medicamento. Vou olhar nas prateleiras e o tal medicamento está em falta, não tem.
Aviso o tal metido a cientista que não tem. E então ele começa a falar:
- Sabe de uma coisa que faz muito bem pra qualquer tipo de problema?
Eu que não gosto de conversar nem um pouco e já muito interessada no que ele ia falar, pergunto:
- O que?
Ele:
- É assim, você pega uma caixa de remédio bem vermelha, tem que ser bem vermelha pra soltar a tinta, e ferve junto com água e faz um chá, adiciona uma folhinha de louro e toma.
- Ué? Mas serve pra que isso?
- Pra qualquer coisa, dor de cabeça, dor na perna, depressão, tudo. Pode indicar pra qualquer um.
- Mas isso não é efeito placebo? (as vezes não sei porque fico discutindo uma coisa que eu sei que não vai dar em nada)
- BAH! (o cientista se enfureceu), se você ficar achando que é efeito placebo não vai curar nada! Se você não tiver uma caixa vermelha você pode colocar um gota de mércurio.
- Noosssssssssaaaaaaaaa! Mas mércurio é altamente tóxico! (eu respondi muito indignada, o tiozinho quer matar todo mundo!!!!)
- Mas menina você é teimosa heim? É só uma gota! Não vai matar ninguém.
- Melhor usar corante então (será que eu comecei a acreditar no chá de caixa?)
- É pode ser também…
Eu muito curiosa resolvi perguntar porque então que ele tava querendo comprar um medicamento.
- Mas esse remédio o senhor vai comprar pra que? Se tudo se cura com o chá de caixa?
- Esse remédio não é pra mim. É pro meu gato. E não chame minha poção (sério mesmo ele disse poção!) de chá de caixa!
- Ok desculpa, vou testar em casa então (falei isso pra não apanhar)
- Posso dar uma olhada nos dicionarios terapeuticos que você tem aí?
- Claro.
- Ótimo!
Que absurdo. Que absurdo.
Mas agora a dúvida que não quer calar que está matutando minha mente agora, e chá de caixa azul, será que funciona também??????????????

Na sala de aplicação.

A maioria das mulheres preferem tomar seus anticoncepcionais mensais e injetáveis com mulheres, pois sentem vergonha de mostrar a calcinha minúscula para os homens.
Geralmente os homens preferem aplicar em mulheres, pois estão loucos para ver um cofrinho, uma bunda durinha e uma calcinha minúscula. Alguns balconistas gostam de escolher a mulher que vai aplicar, se ela é feia, flácida e velha, eles jogam a bola pra nós mulheres. Agora se ela tem a bunda durinha, e dá pra ver o formado da calcinha eles já se pronunciam: Eu aplico!
É dureza entrar na sala de aplicação e ver aquela bunda peluda de homem. Homens deviam se depilar, principalmente na bunda.
Eu não ligo muito, tento nem olhar demais pra bunda, pra cueca e para os detalhes íntimos de cada um, me concentro na agulha, seringa e medicamento! Nessas horas deve-se ser profissional e evitar reparar em quaisquer detalhes, porque você pode ficar com nojo e não aplicar!
Esses dias, chegou uma senhora com 86 anos que não conseguia nem andar, pra tomar Diprospan (um antiinflamátorio injetável), ela não conseguia ficar em pé sem apoio, não conseguia ficar reta, não conseguia fazer nada! O filho dela (se a senhora tinha 86 anos o filho dela deveria ter no mínimo uns 60), entrou junto na sala de aplicação pra segurar a velhinha.
Foi a minha primeira aplicação em idoso, idoso mesmo… Nossa… Como é gostoso! (Não me entendam mal, eu vou explicar!). Quando a pessoa é idosa, a pele geralmente é flácida, correto? Quando você puxa a pele para fazer a técnica em “Z”, a agulha entra com uma facilidade que nem é necessário aplicar uma forcinha (a forcinha que temos que fazer quando a pele é bem durinha), a agulha desliga e a aplicação é rápida e um sucesso.
Voltando… Tive que abaixar a calça e a calçola da senhorinha, ela nem ligou… Apliquei com facilidade e ela nem reclamou, praticamente uma lady. Quando terminei a aplicação ela agradeceu muito, me deu um beijo no rosto e falou:
- Você tem namorado?
Ela nem deixando eu responder se sim ou se não já foi falando…
- Olha meu filho aqui (o sessentão) é solteiro… Vai filho dá a mão pra moça! Se você quiser.. uma moça tão bonita assim…
Eu só sei uma risada, e o filho dela sessentão já quase roxo de vergonha, agradeceu e foi puxando a mãe… Solteiro e sessentão… Esquisito né?
Mas aí fica uma dica: quando você for aplicar injetável, prefira os idosos ou os obesos, pele flácida é mais fácil de aplicar e o medicamento não volta!
Meninos bombados e afins, quando forem comprar bomba em Drogaria, sejam mais discretos!
Eis que chega um individuo na Drogaria com uma camiseta preta escrito “Musculação, Anabolizante, Campeonato de Musculos, Fisioculturismo” e etc… Veio com uma receita de um medicamento a base de testosterona, não lembro o nome, só sei que começa com PRO, provestion, provestrion, algo do tipo…
Não sei se sabem, mas geralmente esses medicamentos são usados para senhores com aproximadamente 50 anos ou mais… Para reposição hormonal, a velha conhecida das mulheres, a menopausa, que no caso de homens se chama andropausa.
Ele tinha no máximo 20.
A receita dele pedia que dispensasse 180 comprimidos, um tratamento de 3 meses. Ele disse que estava sem tomar já, porque tinha acabado.
Ele tinha me dito que o nome dele era Severino (troquei os nomes pra não ficar muito óbvio).
Quando olhei na receita, o nome era Adolfo. Falei pra ele:
- Ué, como você vai tomar um medicamento que não é pra você? É pro Adolfo.
Ele na maior cara de pau disse:
- O Adolfo é meu amigo, e tomamos juntos.
Então resolvi pedir o RG dele e o nome do RG era:  Lucas.
Então perguntei: Seu nome não é Severino? Ele disse:
- Não eu confundi, Severino é meu amigo, meu nome é Lucas, pode olhar aí no documento.
Eu muito já encafifada, resolvi consultar o CRM do médico no sistema, era válido. Continha CID e o CPF do mesmo.
O que fazer???????? Nada! Não tinha como falar, olha você não vai levar por que isso se trata de bomba, se você quiser ficar broxa, sem pêlos e desprovido de neurônios o problema é seu!
Como o problema era dele mesmo, vendi.
Ele vai voltar lá, porque ele me disse que vai comprar mais..
Ou ele toma tudo, ou ele revende pra academia…
Mas da próxima vez eu irei perguntar:  Querido, pra que você está usando esse medicamento?
E se ele gaguejar, pimba! É bomba!

Tarja Preta

Domingo, dia das mães, mas a drogaria estava movimentada.
O balcão não parou 1 segundo.
Enquanto eu atendia um cliente que queria algum antibiótico clichê, um senhorzinho entrava na loja e mostrava ao caixa algum papel escrito alguma coisa.
O problema era para ter cessado ali, no caixa, quando ele mostrou o bendito papel, mas não, o operador de caixa mandou ele ir para o balcão.
E lá vem ele, já atropelando todo mundo que eu tava atendendo, o senhor do antibiótico ficou até sem graça e pediu pra passar ele na frente.
E então ele me dá um papel todo amassado, molhado da chuva e borrado escrito: REMÉDIO TARJA PRETA
Então eu falei:
- Tá, mas qual o nome do remédio tarja preta que o senhor quer?
E o senhor:
- Não, o nome do remédio é TARJA PRETA.
- Mas existem vários medicamentos tarja preta.
- Mas eu quero o que se chama TARJA PRETA.
- Senhor, não existe um medicamento com esse nome.
- É um pra dormir. Deve ser Voltaren.
- Senhor, voltaren não é pra dormir e também não é tarja preta.
- Então minha filha, eu tô te falando que o nome do remédio é tarja preta.
Minha paciência esgotou e eu estava já cansada de explicar que não existe remédio que se chama TARJA PRETA, que são os psicotrópicos vendidos com receita AZUL de classe B1 e B2.  Não adiantava eu explicar nada, porque ele estava realmente decidido que o remédio que ele queria se chamava tarja preta.
Enfim, joguei minha última cartada pra ver se ele ia embora.
- Senhor esse medicamento não vende sem receita.
- Ah não vende?
- Não, não vende, só com receita, pois é controlado.
A frustração apareceu na face do velhinho, e minha cartada tinha funcionado para ele parar de me irritar com essa história de remédio que se chama TARJA PRETA.
Aconteceu na drogaria e espero que não aconteça mais.

É positivo, e agora?

Testes de gravidez geram muitas dúvidas nas pessoas. As mais comuns são:
1- O teste é válido?
2- O resultado é certo?
Vamos lá!
Entrou uma mulher na drogaria e me pediu um teste de gravidez, ela queria o em formato de caneta e não o de tiras.
O de caneta você urina diretamente sobre o teste e o de tira urina em um potinho coletor e coloca a tira dentro do pote.
Ela escolheu e falou: Se der duas linhas é negativo?
Eu olhei a bula, e informei
- Duas linhas positivo, uma linha só negativo.
E ela:
Porque da outra vez deu 2 linhas só que muito clarinha.
Informei que de qualquer modo se aparecesse as 2 linhas era positivo. Perguntei se ela não queria realizar o teste na drogaria que eu poderia olhar e informar pra ela corretamente o resultado. Então ela me disse que o teste não era pra ela e sim pra uma amiga.
Ok então!
Deu aproximadamente meia hora ela e a amiga voltaram.
- Olha a gente trouxe o teste pra você olhar.
Lá fomos nós a caminho do banheiro, ela me pediu um copo de água porque estava muito nervosa.
Entrou no banheiro e fez o teste.
Quando saiu automaticamente deu o teste na minha mão sem olhar.
Eu disse pra ela:
- Vamos aguardar os 5 minutos e olhar.
Nisso ela foi me contando:
- Ai sabe o médico disse que eu não podia ficar grávida, porque eu tenho um cisto no útero e assim não tomei nenhuma atitude, não usei camisinha, nem nada.
Já fiquei pensando, puta que pariu em que país essa mulher vive?
Passou mais ou menos uns 2 minutos, e eu olhei porque estava mais ansiosa que ela. E lá estavam:
AS DUAS LINHAS!
Falei pra ela:
- É positivo.
A mulher entrou em total desespero! E começou a falar:
- Ai meu deus e agora o que eu faço, eu nem tenho namorado!
E a amiga dela solta um
-  Parabéns pelo bebê!
A recém grávida ficou louca de ódio e quase bateu na amiga. E enfim, uma salva de palmas a mais nova mamãe solteira do ano!

De dia é Maria e de noite é João.

Segunda-feira o movimento na drogaria é extremamente alucinante, você não para um segundo, fica pra lá e pra cá o tempo todo e muitas vezes você nem repara na pessoa que você tá atendendo… Mas as vezes a coisa é tão esquisita que você tem que reparar na pessoa pra poder entender, mas dessa vez nem eu entendi…
Era noite, a drogaria estava bombando, e um casal de lésbicas entrou e pegou várias coisas, sabonete, pasta, absorvente…
Se você não prestasse bem atenção não ia perceber que se tratavam de duas mulheres, uma de vestidinho loira toda ajeitadinha e uma outra de bermudão, camisão até o joelho, o cabelo raspado e um boné. Mas é fácil ver as diferenças, essa então parecia com a filha sapatona da Gretchen, a Tammy? É isso?
E aí elas se beijavam, andavam de mãos dadas, um perfeito casalzinho mesmo. Mas como tudo nessa vida tem que acontecer comigo, aconteceu.
A mulher da relação veio até o balcão e falou pra mim.
- Me vê um teste de gravidez?
E eu muito educada
- Qual?
E ela respondeu
- Ah um que serve pra qualquer dia de atraso e que se pode fazer em qualquer horário.
Eu dei. A macho dela chegou, agarrou ela, e as duas sairam com o teste de gravidez.
Perguntas que não querem calar:
1. Existe uma terceira pessoa nessa relação?
2. Será que a machona é amante da loirinha?
3. Ela realizou a cirurgia de troca de sexo?
4. Ela tinha um pênis?
5. Será que não era homem?
6. Elas querem brincar de fazer testes?
7. Vibrador tem esperma?
8. A língua produz alguma substância que pode realmente efetuar uma fecundação?
E você, tem alguma análise? Já viram algo parecido com o que aconteceu na drogaria? Se sim, ajudem-me!

100 cruzeiros.

Além de eu ter estudado 4 anos sem parar, trabalhar de domingo a domingo, sol a sol, sou obrigada a saber de assuntos econômicos e políticos também! Ora, vejam só vocês, o que me aprontaram dessa vez… Eu tenho cara de super inteligente ou acham que farmacêutico é o sabe tudo de todos os assuntos existentes na humanidade?
Relembrando a vocês, que eu trabalhando em uma DROGARIA e não em um banco. Vamos aos fatos!
Estava eu atendo um senhor, não me recordo o que ele comprou, e logo entrou uma velhinha de bengalinha e uma carteirinha marrom.
O balconista foi atender ela e ela falou bem séria:
- Eu quero falar com aquela moça. (apontando pra mim)
Logo eu pensei que fosse alguma receita que ela iria tirar dúvidas, ou alguma bula de medicamento.
Eis que ela abre a carteirinha marrom e retira de lá de dentro uma nota de 100 cruzeiros! Sabem? Cruzado aquele dinheiro antigo que existia acho eu, antes do real, quando eu nem sabia o que era dinheiro e nem pra que ele servia? Pois bem, uma nota dessas.
E então ela começou a falar:
- Moça, eu achei essa nota na minha casa e eu queria saber se vocês trocam aqui na farmácia.
Dessa vez eu ri, mas controlado, juro.
- Não senhora, isso só no banco, porque essa nota já foi extinta a muitos anos. Creio eu que desde 1994, quando foi feito o real.
- Mas essa nota é brasileira?
- É sim.
- Pensei que fosse de outro país. Disse a senhora já meia tristonha.
- Não, é dinheiro antigo.
- Mas 100 cruzeiros, deve valer muito dinheiro. (Ai coitadinha! Sonhando tanto!)
- Não senhora, isso aí deve valer aproximadamente 1 real. (Eu não sei quanto vale, afinal eu nunca tinha visto esse dinheiro, e se vi não lembro, então de alguém souber quanto vale 100 cruzeiros deixe-me um comentário me informando, mas acredito que não vale muito!)
A senhora ficou super chateada com a minha revelação, agradeceu, falei pra ela tentar ir no banco pra trocar…Mas não sei se é possível ainda realizar trocar monetárias de dinheiros tão antigos. Talvez no banco central?
Enfim, aconteceu de verdade e aconteceu na drogaria.

Paracetamol (Tylenol) em gotas, quantas devo tomar?

Eu sei que para os leigos que não conhecem muito sobre a área farmacêutica as vezes é difícil pronunciar o nome de tal medicamento ou então saber a dose correta ou quantas gotas tomar, mas é só usar o bom senso.
Certo dia entrou uma mulher reclamando que estava com muita dor de de dente, e que o dentista passou pra ela um medicamento que não funcionava mas ela não lembrava o nome.
É ótimo quando isso acontece porque você tem que ficar falando vários nomes até a pessoa falar “Eu acho que é esse, heim?”, então comecei pelos analgésicos clichês:
- É dipirona, novalgina (lembrando que sempre devo falar o nome do original e do genérico porque muita gente não sabe que é a mesma coisa), é ibuprofeno, alivium, tylenol, paracetamol?
E a luz brotou na mente da mulher:
- É esse aí, esse último, como é mesmo o nome?
- Paracetamol.
- Esse mesmo! Não faz efeito!
- Como não? O dentista não passou esse?
- Passou mas não faz, olha eu tomo e não faz tá doendo sem parar.
- Mas peraí, quantas gotas a senhora tomou?
- Ah eu tomei umas 6 gotas.
Meus neurônios entraram em tremelique na mesma hora, what fuck, 6 gotas? Pra uma mulher com uns 90kg? Era óbvio que não ia fazer efeito nenhum!
Respirei fundo e quase rindo e falei:
- É óbvio que não faz efeito. 6 gotas é pra um bebê.
Ela mesma começou a rir sem parar e falou:
- Então quantas gotas eu tomo?
Como essa história de gotas gera uma certa dúvida pra várias pessoas, lá vai.
Bebês: de 3 a 11 meses – 2 a 5 gotas.
Bebês: de 1 a 3 anos – 3 a 10 gotas.
Crianças: de 4 a 6 anos – 5 a 15 gotas.
Crianças: de 7 a 9 anos – 8 a 20 gotas.
Pré-adolescentes: de 10 a 12 anos – 10 a 30 gotas.
Adolescentes: de 13 a 14 anos – 15 a 35 gotas.
Adultos e adolescentes acima de 15 anos, podem tomar até 50 gotas, vai depender do peso, é claro que se um garoto de 15 anos tem 30kg vai o bom senso né, vai dar a quantidade de gotas por peso.
Mas não vão pensando, se eu tenho 100kg eu tomo 100 gotas. Essa regra só vale até os 30kg.
Lembrem-se uma dose muito alta pode gerar intoxicação!
Pelo menos a senhora com a dor no dente não voltou mais na farmácia pra me xingar, ela deve ter acertado, ou dessa vez tomou o frasco inteiro…

Curtinhas da Drogaria

Alô você, caro leitor que aqui passa alguns minutos da sua vida, é muito bom ter a sua companhia aqui comigo!
Todos os finais de semana são iguais, os doidos resolvem sair de casa! Na drogaria não é diferente, os doidos preferem levar os seus tarjas preta no final de semana.
Sem delongas e sem histórias muito longas, vamos as curtinhas da drogaria!
1. “Anta Plus”
Velhinho simpático e querendo muito desconto comprou 2 caixas de Clindal AZ, antibiótico, queria uma tal de pastilha que ele usou e foi muito boa, ele disse que o nome era algo como “Anta Plus de bolso”, pensei e pensei e pensei e pensei muito! E cheguei a conclusão que era Mylanta Plus de Bolso, fui lá e peguei a pastilha para o velhinho.
Ele olhou e disse:
- É essa mesmo! Mylanta Plus de Bolso de menta! É muito boa! Eu tava com uma tosse chupei ela e passou.
Eu encafifada, afirmei:
- Mas senhor, o Mylanta Plus não é pra tosse, é pra azia, má digestão… essas coisas…
Ele disse claramente com toda a certeza do mundo:
- Não! Eu tava com muita tosse, chupei essas e passou! Não é pra azia não! É pra tosse! Olha só (mostrando pra mim a caixinha) MENTA, menta é pra tosse não pra azia..
Preciso falar mais alguma coisa?
2. O Dr. sabe tudo
A mulher entra querendo Omeprazol, porém o preço não a agradou muito. Então eu falei que tinham os similares  que eram mais baratos que os genéricos (Pra quem não sabe o que é similar e genérico leia o post anterior). Comecei a explicar pra ela a diferença entre genéricos e similar, quando entra um careca prepotente e arrogante (adoro essas palavras) e me corta, e fala pra mulher levar o similar mesmo, porque era tudo a mesma coisa. Falei mais alto que ele (não muito pra não assustar) e tentei expor minha opinião sobre a verdade entre genéricos e similares, que existe sim uma diferença.
Ele com toda aquela arrogância e confiança demais me falou:
- Minha filha, você acha que um laboratório como a Meddley, a Neoquimica, vão se dispor de fazer algo que não vai funcionar?
Respondi com sinceridade:
- Olha senhor, é que similares não tem a eficácia comprovada, por isso são mais baratos.
O dono da verdade já me irritando profundamente falou
- Até parece, hahahahaha, isso é uma jogada de marketing dos laboratórios, só porque os genéricos estão vendendo mais eles estão aumentando o preço. E outra coisa, não vem falar em palavra eficácia pra mim não, é algo muito sério isso que você tá falando, até parece que não vão fazer efeito.
- Olha senhor…E ENTÃO ELE ME CORTOU! E COMEÇOU A FALAR PRA MULHER.
Olhei pra ela bem séria e falei:
- Você vai querer o similar, o de referência ou o genérico?
Ela:
- O de referência.
Pronto, pelo menos ela ouviu algo das coisas que eu disse, e lá foi ele pela fila falando na orelha da mulher, COITADA! Essa está realmente pagando os pecados.
3. Eletrocardiograma e forró
Dúvidas e mais dúvidas, chegou uma mulher com muitas delas na sua cabeça. Enfiou na minha mão um eletrocardiograma todo embrulhadinho, quando abri tomei um susto, o coração da senhorinha tava quase a 0km/h, pedi até pra ela sentar.
Ela estava toda emperequetada com aqueles perfumes baratos com cheiro de porteiro de prédio, que você atravessa a rua mas o seu cheiro ainda está do outro lado.
Informei para ela que ela não estava legal (quase falei, PUTA MERDA A SENHORA TÁ QUASE MORRENDO VOU CHAMAR O RESGATE!), mas não veio ao caso, ela mesmo me falou assim:
- Estou com dores na nuca, nos braços e uma certa dormência nas extremidades, estou também com tontura e um pouco de enjoo. Fui no pronto-socorro e o médico me deu esse remédio (mostrou a caixa), Ciclobenzaprina  (relaxante muscular, ótimo para torcicolo),  a outra médica fez o eletro e me mandou direto pro hospital, mas cheguei lá no hospital o médico disse que não era nada, só dor muscular e torcicolo.
ÓTIMO! Pensei entre mim… a véia vai morrer aqui! Pronto! Respirei bem fundo e falei
- Olha a senhora tem que ir para o médico agora! A senhora pode ter um infarto a qualquer segundo! É sério!
Ela olhou bem pra mim pensativa e talvez com medo e disse
- Ah amanhã eu vou, hoje eu tô indo pro forró.
Talvez alguém venha me dar a notícia que ela morreu dançando forró…

Genéricos X Similares

Como os dias estão muito monótonos, com as mesmas coisas de sempre, nada além do normal, exceto tentativas de roubo frustradas, drogados comprando Neosoro e Colírio Moura Brasil e doidos varridos com seus remédios controlados e aquelas velhinhas comprando seus anti-hipertensivos, anti-glicêmicos, anti-gente, anti-amigos, anti-cachorros, anti-remedio-anti.
Esses dias foi um senhor lá, com uma dúvida muito cruel sobre a diferença entre genéricos e similares, o porque do similar ser mais barato que o genérico e porque não era tarjado como genérico e eu dei uma breve aula para ele, como vejo que os número de pessoas entrando aqui e lendo, creio que seja bem interessante eu escrever a diferença entre genéricos e similares, não é mesmo?
Vamos as perguntas mais comuns…
1. Genéricos
Funciona? Sim, ele funciona, ele é exatamente igual ao remédio de marca,  o de referência, ele possui o mesmo principio ativo (mesmo componente, ingrediente) e para que ele pudesse ser vendido como genérico testes para comparar sua eficácia foram feitos, comprovando que o efeito dele é igual ao remédio de marca.
Porque o genérico é mais barato? Para um medicamento entrar para as vendas, existe uma série de testes que são obrigatórios, principalmente para comprovar sua funcionalidade,  porém, para a fabricação dos genéricos esses testes já estão PRONTOS, pois quem criou o medicamento original já realizou esses testes! Os genéricos podem sim copiar esses testes pois a PATENTE do medicamento de MARCA já expirou.
Meu médico falou para não usar genérico porque não funciona.  Médico adora não receitar genérico, vai entender… De duas uma! Ou ele recebe alguma bonificação receitando medicamentos de tal laboratório ou ele é ignorante ao ponto de dizer uma coisa dessas.
Posso confiar no que você tá me falando? Pode! Se o genérico não fizer efeito, realmente é coisa da sua cabeça.
2. Similares
Porque é mais barato que o genérico? Pois o medicamento similar não tem o teste de eficácia que os genéricos tem, ele pode funcionar OU não. Os similares também possuem o mesmo principio ativo, porém, sua eficácia para o tratamento ser eficiente não é comprovada cientificamente.  (Para quem sabe, não é feita a curva de biodisponibilidade)
Eu posso confiar no similar? Não! Pois como eu falei, o similar é igual dvd pirata, pode funcionar ou não.
O que podemos concluir?
Que as vezes compensa mesmo você gastar 10 reais a mais e comprar o medicamento genérico. Porque comprando um similar sua economia pode ir por agua abaixo, sabe aquela velha história? O barato sai caro?
Confie 100% nos genéricos. Confie 50% nos similares.
Não gaste 150 reais em um medicamento de marca, sendo o que o genérico custa 50! Apoie os genéricos.
Não tenha pensamentos ignorantes sobre sua eficácia.
E a minha dica mais importante NEM SEMPRE CONFIE NOS MÉDICOS.
No próximo post vou fazer uns comentários sobre a Sibutramina ter mudado da lista C1 para a B2 (estão tendo muitas dúvidas) e também vou postar algo sobre farmácias que vendem medicamentos baratos, pague 1 leve 10.

Doença Venérea

Véspera de feriado, enquanto todos se preparam para ir viajar, e ter uma páscoa e uma sexta-feira santa agradável e livre de problemas mentais e sociais, sua querida amiga farmacêutica que aqui vos fala, passa por maus bocados.
Um tiozinho digamos que não muito bem psicologicamente e totalmente sem nenhuma inteligência, sem querer menosprezar o coitado, mas… Vocês vão entender! Chegou lá na drogaria a noite, e queria urgentemente conversar com a farmacêutica.
Cheguei perto do homem e vamos ao diálogo.
HOMEM:  Filha, vou te contar, estou com uma coisa esquisita.
EU: O que. o senhor pode me explicar?
HOMEM: Estava com uma ferida na virilha (apontando para a mesma) e entrei em uma piscina. Desde que sai dessa piscina a ferida aumentou e “ele” piorou.
EU: Ele quem? (inocência…)
HOMEM: Isso mesmo que você tá pensando (caiu a ficha!). Ele tá até meio estranho, e a ferida se espalhou. (Fui me afastando do homem disfarçadamente)
EU: Mas o senhor tem certeza que foi da piscina? Já procurou o médico??
HOMEM:  Sim, foi da piscina, desde que entrei fiquei assim. Deve ser alguma doença venérea, me indique algo que possa me curar, porque já passei todos os tipos de pomadas.
EU: Não tenho como te indicar nada para doença venérea…porque podem ser várias.
HOMEM: Quais?
EU:  Sifilis, Cancro Mole, Herpes Genital, Gonorréia.
HOMEM: Isso! É essa! Cancro Mole, porque o coitado tá mole que nem se mexe.
EU: Bom senhor, eu não posso te indicar nada, porque além de eu não estar vendo e nem poder olhar, não vou poder te indicar nada.
HOMEM: Não tem nenhum especialista em doença venérea aqui?
EU: Não. Eu sou a farmacêutica e conheço um pouco de cada doença, não de todas.
HOMEM: Pensei que na farmácia existia especialistas.
EU: Aconselho o senhor a passar em um posto de saúde para o médico olhar.
O homem totalmente cabisbaixo se retirou do estabelecimento frustrado… No dialogo que eu encurtei um pouco ele disse que o filho dele após ter entrado nessa piscina estava com o mesmo problema nos órgãos genitais. O que será que aconteceu??????? *MEDO*

O mistério do óleo de coco.

Não só óleo de coco, óleo de cártamo, óleo de chia, óleo de tudo quanto é coisa está na moda, e para estar na moda basta ter o seguinte paradigma: EMAGRECE.
Pronto, as mulheres neuróticas ficam loucas e tomam de tudo que aparece.. Mas e aí? Será que funciona? Será que eu vou ficar seca esturricada? Eis a pergunta que não quer calar!
Anualmente saem promessas de produtos milagrosos que dizem emagrecer, mesmo muitos deles não terem comprovação científica do tal feito, são comercializados.
O que é o Óleo de Coco? 
óleo de coco é um produto natural de origem vegetal. É prensado a frio, não é submetido ao processo de refinamento e desodorização, sendo extraído a partir do leite de coco por processos físicos, passando pelas etapas de prensagem e filtração.
Ele é encontrado para a venda em líquido ou cápsulas.
De fácil absorção, a gordura de coco é a melhor fonte de TRIGLICERIDEOS DE CADEIA MÉDIA, não necessita de enzimas para sua digestão e metabolismo. No fígado, estes triglicerídeos rapidamente se transformam em energia, desta maneira não se depositam no organismo. Por isso ela é considerada “termogênica”, ou seja, capaz de gerar calor e queimar calorias.
ATENÇÃO! Uma colher de óleo de coco tem mais caloria que uma colher de manteiga ou azeite.
Mas pelo óleo de coco ser uma gordura de cadeia alta é mais benéfico que outros tipos de gordura, mas não há milagre, se não houver a associação com atividade física e dieta alimentar, sua barriga não vai diminuir!
Outro detalhe, como o óleo de coco está na moda, as indústrias que o produzem colocam uma quantidade excessiva de óleo para ser ingerido durante o dia, o que pode gerar um acúmulo de gordura no organismo e até o aumento colesterol, triglicerídeos e aumento de peso.
Como a maioria das pessoas que tomam o óleo de coco, aderem a uma dieta e malhação, o emagrecimento acontece normalmente com esse processo. Como eu disse anteriormente, NÃO HÁ MILAGRE.

6 comentários:

Liandra Trignani disse...

ADOREI seu blog! Vc escreve muito bem, seu texto é muito bem humorado, para nós que estamos do outro lado, nem imaginamos as coisas que acontecem...
Parabéns! Serei sua leitora assídua!

Antonio Celso da Costa Brandão disse...

Valeu Liandra. "boaspraticasfarmaceuticas" é um espaço democratico e eclético, na qual a mulherada farmcêutica ou não tem prioridade.
Beijo Grande
Antonio Brandão

dany chandra disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Transtorno bipolar

Ser ou não ser, eis a questão mais confusa do bipolar. Bipolar é aquela pessoa que está super feliz, mas aí ela vê que a grama é verde, e pronto, já está depressivo neurótico, maníaco e com tendências suícidas.

Pessoas bipolares são um saco. Não conseguem permanecer em um estado de espírito por muito tempo, muitas vezes a pessoa não sabe que é bipolar e só acaba descobrindo depois de muitos anos, quando esses dramas psicóticos ficam cada vez mais frequentes.

Muitas pessoas começam a ter esse tipo de transtorno jovens, além dos quadros depressivos e maníacos, há também os quadros mistos (sintomas depressivos simultâneos aos maníacos) o que muitas vezes confunde os médicos retardando o diagnóstico.

O bipolar tem fases de mania e fases de depressão.

Mania é o que dizemos em termo de exagero, ALEGRE demais, TRISTE demais, sempre a intensidade acompanha a pessoa bipolar, com esse exagero encontram-se alguns outros sintomas como: egocentrismo exagerado, um sentimento tão exagerado que pode até chegar a um delirio onde a pessoa bipolar se acha a mais especial do planeta, a ultima bolacha do pacote, aquele que faz a terra girar, além de achar que é dotado de poderes especiais e mania telepatia. (Pronto, agora aposto que você tá achando que você é bipolar, correto?)

Pessoas bipolar não conseguem concluir uma idéia, começam falando de uma receita de bolo e acabam falando no próximo ataque suicida. Não conseguem parar quietos, precisam incansavelmente de distração e a maioria tem insônia.

Já a depressão é o oposto da fase maníaca, a pessoa se retrai, tende a não fazer nada, não consegue viver, não consegue sair de casa, chora e dorme incansavelmente, as idéias fluem com lentidão e dificuldade, a atenção é difícil de ser mantida e o interesse pelas coisas em geral é perdido bem como o prazer na realização daquilo que antes era agradável.

Transtorno bipolar não tem uma causa conhecida, pode ser genético, pode ser decorrente de alguma frustração (perda de emprego, repetir de ano, morte na família, termino de relacionamento) e também quem é usuário de drogas tem facilidade a ter transtorno bipolar.

Como se trata?????

Com medicamentos antidepressivos, óbvio!

O mais famoso é o carbonato de lítio (Carbolitium), sempre é a primeira escolha dos médicos, porém muitas vezes são acrescentados anticonvulsivantes (tegretol, trileptal, depakene, depakote, topamax) e também carbamazepina, oxcarbazepina;

O paciente bipolar deve ficar restrito do uso de drogas, alcool, cafeína, tudo que possa afetar a capacidade emocional, e não pode interromper do nada o uso do medicamento, pois esse pode trazer um efeito rebote (o que chamamos de um efeito reverso do medicamento), o qual os sintomas podem vir acompanhados com maior intensidade, chegando até a casos de suícidio porque a pessoa pensou que era um pássaro iria voar e pulou da janela.

Se você se identificou com algum dos sintomas acima, PROCURE URGENTEMENTE UM PSIQUIATRA.

Anônimo disse...

1. “Anta Plus”

Velhinho simpático e querendo muito desconto comprou 2 caixas de Clindal AZ, antibiótico, queria uma tal de pastilha que ele usou e foi muito boa, ele disse que o nome era algo como “Anta Plus de bolso”, pensei e pensei e pensei e pensei muito! E cheguei a conclusão que era Mylanta Plus de Bolso, fui lá e peguei a pastilha para o velhinho.

Ele olhou e disse:

- É essa mesmo! Mylanta Plus de Bolso de menta! É muito boa! Eu tava com uma tosse chupei ela e passou.

Eu encafifada, afirmei:

- Mas senhor, o Mylanta Plus não é pra tosse, é pra azia, má digestão… essas coisas…

Ele disse claramente com toda a certeza do mundo:

- Não! Eu tava com muita tosse, chupei essas e passou! Não é pra azia não! É pra tosse! Olha só (mostrando pra mim a caixinha) MENTA, menta é pra tosse não pra azia..

Preciso falar mais alguma coisa?

2. O Dr. sabe tudo

A mulher entra querendo Omeprazol, porém o preço não a agradou muito. Então eu falei que tinham os similares que eram mais baratos que os genéricos (Pra quem não sabe o que é similar e genérico leia o post anterior). Comecei a explicar pra ela a diferença entre genéricos e similar, quando entra um careca prepotente e arrogante (adoro essas palavras) e me corta, e fala pra mulher levar o similar mesmo, porque era tudo a mesma coisa. Falei mais alto que ele (não muito pra não assustar) e tentei expor minha opinião sobre a verdade entre genéricos e similares, que existe sim uma diferença.

Ele com toda aquela arrogância e confiança demais me falou:

- Minha filha, você acha que um laboratório como a Meddley, a Neoquimica, vão se dispor de fazer algo que não vai funcionar?

Respondi com sinceridade:

- Olha senhor, é que similares não tem a eficácia comprovada, por isso são mais baratos.

O dono da verdade já me irritando profundamente falou

- Até parece, hahahahaha, isso é uma jogada de marketing dos laboratórios, só porque os genéricos estão vendendo mais eles estão aumentando o preço. E outra coisa, não vem falar em palavra eficácia pra mim não, é algo muito sério isso que você tá falando, até parece que não vão fazer efeito.

- Olha senhor…E ENTÃO ELE ME CORTOU! E COMEÇOU A FALAR PRA MULHER.

Olhei pra ela bem séria e falei:

- Você vai querer o similar, o de referência ou o genérico?

Ela:

- O de referência.

Pronto, pelo menos ela ouviu algo das coisas que eu disse, e lá foi ele pela fila falando na orelha da mulher, COITADA! Essa está realmente pagando os pecados.

3. Eletrocardiograma e forró

Dúvidas e mais dúvidas, chegou uma mulher com muitas delas na sua cabeça. Enfiou na minha mão um eletrocardiograma todo embrulhadinho, quando abri tomei um susto, o coração da senhorinha tava quase a 0km/h, pedi até pra ela sentar.

Ela estava toda emperequetada com aqueles perfumes baratos com cheiro de porteiro de prédio, que você atravessa a rua mas o seu cheiro ainda está do outro lado.

Informei para ela que ela não estava legal (quase falei, PUTA MERDA A SENHORA TÁ QUASE MORRENDO VOU CHAMAR O RESGATE!), mas não veio ao caso, ela mesmo me falou assim:

- Estou com dores na nuca, nos braços e uma certa dormência nas extremidades, estou também com tontura e um pouco de enjoo. Fui no pronto-socorro e o médico me deu esse remédio (mostrou a caixa), Ciclobenzaprina (relaxante muscular, ótimo para torcicolo), a outra médica fez o eletro e me mandou direto pro hospital, mas cheguei lá no hospital o médico disse que não era nada, só dor muscular e torcicolo.

ÓTIMO! Pensei entre mim… a véia vai morrer aqui! Pronto! Respirei bem fundo e falei

- Olha a senhora tem que ir para o médico agora! A senhora pode ter um infarto a qualquer segundo! É sério!

Ela olhou bem pra mim pensativa e talvez com medo e disse

- Ah amanhã eu vou, hoje eu tô indo pro forró.

Talvez alguém venha me dar a notícia que ela morreu dançando forró…

Antonio Brandão disse...

HPV e agora?

Porém, devemos lembrar, todos os HPVs podem desenvolver câncer, por isso é importante a prevenção e o tratamento, mas isso não quer dizer que se você tiver um HPV de alto risco você vai desenvolver um câncer, há um ALTO RISCO de desenvolver, mas se tiver um tratamento direitinho e visitar periódicas no médico, isso não vai acontecer.

O HPV na maioria das vezes é contraído por relações sexuais, mas não se desespere, se você for uma pessoal sexualmente ativa sua probabilidade de contrair HPV é de 80%, muitas vezes o HPV não se manifesta e pode desaparecer do seu corpo sem que você perceba que tenha. A maioria das infecções é transitória, sendo combatida espontaneamente pelo sistema imune, principalmente entre os mais jovens. Qualquer pessoa infectada com HPV desenvolve anticorpos (que poderão ser detectados no organismo), mas nem sempre estes são suficientemente competentes para eliminar os vírus.

Mas também o HPV pode ser adquirido em toalhas, areia da praia e privadas, por isso é importante não usar toalhas de desconhecidos sem ser lavar, e não sentar e nem encostar em vasos sanitários que você não conhece.

O exame para detectar se você está com HPV chama-se CAPTURA HÍBRIDA DO HPV para mulheres e a PENISCOPIA para homens.

As lesões podem aparecer por fora da vagina e por fora do pênis, porém muitas vezes se encontram dentro do colo de útero ou dentro do canal do pênis.

Para as mulheres é bom fazer os exames preventivos 1 vez por ano: colposcopia, papanicolau e vulvoscopia.

O que podemos fazer para prevenir o HPV?

Além de todos os cuidados higiênicos e o uso de preservativo durante a relação sexual, hoje em dia existe a vacina para o HPV que pode ser tomada por homens e mulheres até 26 anos, após essa idade a vacina é até aplicada, mas necessita de receituário médico com justificativa.

Essa vacina, na verdade, previne contra a infecção por HPV. Mas o real impacto da vacinação contra o câncer de colo de útero só poderá ser observado após décadas. Uma dessas vacinas é quadrivalente, ou seja, previne contra quatro tipos de HPV: o 16 e 18, presentes em 70% dos casos de câncer de colo do útero, e o 6 e 11, presentes em 90% dos casos de verrugas genitais. A outra é específica para os subtipos de HPV 16 e 18. A vacina é aplicada em 3 doses e custam aproximadamente R$370,00 (por dose).

SE você já tiver contraído o HPV ou desconfia que esteja com, é importante perguntar para o seu médico se você pode tomar a vacina.

Se você já estiver com HPV o tratamento baseia-se em eliminar as lesões com medicamentos, laser ou cirúrgico, e aumentar a imunidade com homeopatia, medicamentos e vitaminas. Após a eliminação das lesões só resta esperar, e fazer os exames periódicos semestralmente para verificar se o HPV continua aparecer ou seu sistema imune já deu conta e “incubou” seu vírus.

O HPV não é curável, você precisará ter um controle durante o resto da sua vida, eu vejo o HPV como um vírus da herpes, quando você fica com a imunidade boa ele some, quando você tem a imunidade baixa ele aparece.

Mas não se preocupe, vida normal pra quem tem esse vírus, você vai poder SIM engravidar, você vai poder SIM ter relações sexuais e você vai poder SIM viver sem pensar nisso.

A vida segue, não é o fim do mundo, mas lembre-se de avisar o seu parceiro (a), se você descobrir que tem o vírus, é importante que ambos façam o tratamento.