9.11.2014

Comandante da UPP Nova Brasília morre após ser baleado no Alemão

 - Atualizada às 

Ele chegou a passar por procedimento cirúrgico, mas não resistiu aos ferimentos

FELIPE MARTINS
Rio  - O comandante da UPP Nova Brasília, capitão Uanderson Manoel da Costa, 34 anos, morreu após ser baleado no peito nesta quinta-feira no Complexo do Alemão. Uanderson foi levado à UPA do Alemão e depois transferido para o Hospital Getúlio Vargas. Ele chegou a passar por procedimento cirúrgico, mas não resistiu aos ferimentos. O capitão Uanderson estava há 11 anos na Polícia Militar. Ele trabalhou no 14º BPM (Bangu), 15º BPM (Caxias) e 41º BPM (Irajá). Ele comandava a UPP Nova Brasília há 3 meses. O PM era casado e tinha uma filha. Ainda não há informações sobre o enterro do policial.
Capitão Uanderson foi baleado no peito na UPP Nova Brasília
Foto:  Divulgação
De acordo com as primeiras informações, por volta das 17h30, o policial foi atingido em confronto com criminosos com pelo menos um tiro de fuzil numa localidade conhecida como Largo da Vivi, na comunidade Nova Brasília. 
Mais cedo, um tiroteio levou pânico aos moradores do Complexo do Alemão. Policiais do Grupamento Tático de Polícia de Proximidade (GTPP) da UPP Nova Brasília trocaram tiros com criminosos quando estavam em patrulhamento na localidade conhecida como Campo do Seu Zé, por volta das 14h30. De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), homens armados atiraram contra os policiais, que revidaram. Os bandidos acabaram fugindo deixando para trás duas motos, 10 pedras de crack e 58 papelotes de cocaína
Cerca de meia hora depois do confronto, um homem foi encontrado baleado por policiais da UPP Fazendinha. Raian Dias da Rocha, 20 anos, foi levado para a UPA do Alemão e posteriormente transferido para o Hospital Municipal Souza Aguiar. O caso foi registrado na 45ª DP (Alemão).
O capitão deixa a esposa, também capitã da Polícia Militar.

Um comentário:

Antonio Celso da Costa Brandão Brandão disse...

Dessa vez não vai sobrar um traficante para contar a história. O BOPE vai caçá-los.