5.24.2011

Novo remédio para ejaculação precoce

Disfunção sexual

Novo remédio para ejaculação precoce está perto de aprovação

Medicamento pode eliminar a necessidade de tranquilizantes de uso contínuo para o tratamento da disfunção sexual, que atinge 30% dos homens

Ejaculação precoce: entre 25% e 30% da população masculina sofre com o problema Ejaculação precoce: entre 25% e 30% da população masculina sofre com o problema 
Por ser considerado um distúrbio de ansiedade, a ejaculação precoce tem difícil tratamento. Atualmente, os médicos indicam tranquilizantes de uso contínuo
Uma nova droga para o tratamento da ejaculação precoce tem indicado bons resultados em testes clínicos e está quase pronta para ser lançada comercialmente. Produzido pela Ampio Pharmaceuticals, o medicamento terminou a última fase de testes clínicos, com 604 pacientes, nos quais mostrou resultados estatisticamente relevantes. A companhia farmacêutica agora espera a aprovação para comercialização na Europa.
Batizado de Zertane, o novo medicamento tem uma grande vantagem em relação aos usados atualmente para o tratamento da disfunção: é um comprimido tomado via oral antes das relações sexuais. Os outros são de uso prolongado, e têm de ser ingeridos diariamente. "O tratamento da ejaculação precoce é tradicionalmente feito com remédios que diminuem a ansiedade, como ansiolíticos (tranquilizantes), que demoram entre 15 e 20 dias para fazer efeito e são de uso contínuo", diz o urologista Carlo Passerotti, do Instituto da Próstata e Doenças Urinárias do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo.
A substância ativa do novo medicamento é o cloridrato de tramadol, substância usada desde a década de 1990 no tratamento da dor. Segundo a empresa, o Zertane aumenta o controle da ejaculação. A Ampio é especialista em “reposicionamento” de medicamentos. Ela testa substâncias que já foram aprovadas e estão no mercado no tratamento de doenças diferentes das previstas originalmente. A ejaculação precoce é a disfunção sexual masculina mais comum e atinge de 25% a 30% dos homens entre 18 e 75 anos.
(Com Agência Reuters)

2 comentários:

James Andarson disse...

A impotência masculina é também conhecida como ejaculaçao precoce medicamento e é a carência de capacidade sexual fisiológica de uma pessoa. Nesta condição, o homem sofre com a incapacidade de desenvolver ou manter uma erecção do pénis suficiente para um desempenho sexual satisfatório.

Anônimo disse...

thanks to you for share this post. it's very useful for man's health and sexual life.

https://wecare-all.com/