7.11.2014

"Vamos terminar a Copa honrando a camisa", diz Neymar

Lesionado, atacante não entrará em campo, mas estará com o grupo na disputa do terceiro lugar

Terra

000_DV1816466.jpg
Sem condição de jogo e com uma das vértebras fraturada, Neymar vai encerrar a Copa do Mundoj unto da Seleção Brasileira. Nesta quinta-feira, ele voltou à Granja Comary, concentração do time em Teresópolis, e vai viajar para Brasília onde, no sábado, a equipe enfrenta a Holanda pelo terceiro lugar da Copa do Mundo. O objetivo é levantar o moral dos companheiros após a vexaminosa eliminação na semifinal.
"Falei para eles: começamos essa Copa juntos, então vamos terminar juntos. Voltei para terminar com eles independentemente do que aconteceu. Estamos fechados e unidos. Vamos terminar honestamente, honrando essa camisa que a gente ama e que sempre sonhamos em vestir", apontou Neymar, em referência à derrota por 7 a 1 para a Alemanha, no Mineirão, em Belo Horizonte.

O camisa 10 se lesionou nas quartas de final contra a Colômbia, quando levou uma joelhada de Camilo Zuñiga no final da vitória por 2 a 1. Ficou fora do jogo contra os alemães, em que a equipe foi atropelada - acompanhou tudo do Guarujá, onde tem residência e onde permaneceu em repouso, seguindo recomendações médicas. Na volta a Teresópolis, encontrou clima de muita tristeza.

"Não é por causa de uma derrota praticamente história que temos que baixar a cabeça. Faz parte do futebol. Eu não gosto de perder de jeito nenhum. É doloroso, vai doer, mas vai passar. Vamos fazer de tudo para devolver alegria ao povo, às nossas famílias e aos nossos rostos. O olhar de cada jogador aqui é de tristeza, é chato. Espero que a gente possa voltar a sorrir", afirmou o atacante do Barcelona.

Neymar exaltou a postura de alguns torcedores, que apesar da chuva compareceram à Granja Comary e incentivaram os jogadores. O Brasil entra em campo contra a Holanda às 17h (de Brasília) do sábado, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF). No dia seguinte, às 16h, Alemanha e Argentina decidem o título da Copa do Mundo no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

2 comentários:

Malu Silva disse...

Eu nunca fui fanática por esportes algum,pois rola-se muita política e dinheiro por trás de todas as modalidades. Os atletas passaram a ser celebridades e alguns artistas com péssima interpretação. É o caso desse pilantra safado do Neymar, que na sua última coletiva não sabia se ria ou se chorava. Tive dó das crianças inocentes que choraram de verdade com o espetáculo da goleada com a Alemanha.

Pagos e muito bem pagos para perderem. O Governo vai rever o que? Como ele participar da gorda fatia dos gigantes patrocinadores? Uma vergonha isso sim... Desculpa o desabafo, mas de atletismo eu quero distância... Um abraço meu amigo!!!

Antonio Celso da Costa Brandão Brandão disse...

ABRAÇO AMIGA, RESPEITO O SEU DESABAFO, MAS HÁ DE TER UMA SOLUÇÃO PARA ESTE ÓPIO DO POVO QUE É O FUTEBOL.